Xilitol, uma alternativa natural para adoçar!

Os malefícios do consumo de açúcar para a saúde continuam a ser um assunto extremamente discutido nos estudos científicos e na prática clínica. O sedentarismo, associado às dietas desequilibradas, traz o resultado observado em grande parte dos pacientes que buscam atendimento nutricional: excesso de peso e alterações no metabolismo. Diante disso, é preciso que se procurem alternativas para reduzir o hábito de consumo frequente de açúcar a partir da sua substituição por opções mais saudáveis e naturais.

 

Os polióis integram um grupo de carboidratos de digestão lenta, derivados do açúcar naturalmente presente nas plantas. São utilizados em substituição ao açúcar e seus benefícios são as principais vantagens da troca, por não serem cariogênicos, apresentarem baixo índice glicêmico, valor calórico reduzido com dulçor equiparado ao da sacarose. O xilitol é um adoçante natural, da família do polióis, que pode ser usado por pessoas com alteração glicêmica, diabéticos e, também, por aqueles que buscam perder peso ou que possuem outras desordens metabólicas influenciadas negativamente pelo alto índice glicêmico dos alimentos. É um ingrediente que revela baixo impacto sobre a glicemia, mantendo os níveis de insulina e glicose estáveis no sangue, além de evitar estoques indesejados desta nas células e contribuir para a sensação de saciedade.

 

O xilitol não depende de insulina para ser metabolizado, sendo bem tolerado por indivíduos que necessitam de controle nos níveis de glicemia. Sua absorção intestinal ocorre lentamente por difusão passiva e seu metabolismo é realizado majoritariamente no fígado, onde é rapidamente transformado em substrato energético, e liberado gradualmente na corrente sanguínea. Esses processos de absorção e metabolismo, bem como seus benefícios à saúde bucal e alta estabilidade térmica, são os principais diferenciais deste ingrediente.

 

O xilitol é considerado um importante aliado à saúde de atletas que necessitam da redução da quantidade de carboidratos pré-competição e daqueles que precisam controlar o índice glicêmico da dieta. Diversos estudos sugerem, ainda, que o xilitol propicie benefícios à saúde bucal, pois é capaz de reduzir a incidência de cáries por estabilização dos íons cálcio e fosfato na saliva e por sua ação antimicrobiana comprovada, além de promover remineralização dentária, estabilização das cáries já formadas e estimular o fluxo salivar, o que auxilia no controle do pH e combate a cáries.

 

Pode ser utilizado normalmente em substituição ao açúcar convencional em diversas receitas, promovendo sabor adocicado extremamente agradável, sem as calorias e picos glicêmicos da sacarose.

 

REFERÊNCIAS

HANNO, A. et al. Effect of xylitol on dental caries and salivary Streptococcus mutans levels among a group of mother-child pairs. Journal of Clinical Pediatric Dentistry, v. 36, n. 1, p. 25-30, 2011.

International Programme on Chemical Safety. World Health Organization. Summary of toxicological data of certain food additives. Who Food Additives Series No. 12, 1977.

ISLAM, M. S. Effects of xylitol as a sugar substitute on diabetes-related parameters in nondiabetic rats. Journal of medicinal food, v. 14, n. 5, p. 505-511, 2011.

LEE, W. J. et al. Effects of xlose reductase activity on xylitol production in two-substrate fermentation of recombinant Saccharomyces cereviseae. Journal of Microbiology and Biotechnology, v. 13, p. 725- 730, 2003.

LIVESEY, G. Health potential of polyols as sugar replacers, with emphasis on low glycaemic properties. Nutrition Research Reviews, v. 16, n. 02, p. 163-191, 2003.

MUSSATTO, S. I.; ROBERTO, I. C. Xilitol: Edulcorante com efeitos benéficos para a saúde humana. Brazilian Journal of Pharmaceutical Sciences, v. 38, n. 4, p. 401-413, 2002.

RUSSELL, W. R. et al. Impact of diet composition on blood glucose regulation. Critical reviews in food science and nutrition, n. just-accepted, 2013.

UR-REHMAN, S. et al. Xylitol: a review on bioproduction, application, health benefits, and related safety issues. Critical reviews in food science and nutrition, v. 55, n. 11, p. 1514-1528, 2015.

VASILESCU, R. et al. Sweeteners and metabolic diseases: xylitol as a new player. Proceedings of the Romanian Academy Series B, v.2, p. 125–128, 2011.

2 thoughts to “Xilitol, uma alternativa natural para adoçar!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *