Estratégias Nutricionais para Aumento de Energia e Controle do Peso

O estilo de vida da população tem gerado uma significativa transição nutricional, caracterizada pelo aumento da obesidade e do sobrepeso, fortemente associados à redução da prática de exercícios físicos. Os excessos alimentares, principalmente em épocas específicas do ano, como Carnaval, Páscoa, Natal e Ano-Novo, contribuem ainda mais para o ganho de peso. Mesmo diante de diversos fatores etiológicos relacionados ao aumento da gordura corporal, sabe-se que o principal fator desencadeante é o resultado do desequilíbrio entre ingestão alimentar e gasto energético, tendo grande relação com o metabolismo corporal.

Nesse cenário, diversas estratégias podem ser promovidas para modular as funções e os mecanismos teciduais relacionados ao processo de termogênese, atuando diretamente no tecido adiposo marrom, que é considerado parte fundamental para a regulação do balanço energético e diretamente envolvido na produção de calor.

Para isso, além de uma alimentação equilibrada, o uso de suplementos específicos é um importante recurso ergogênico para potencializar os efeitos terapêuticos no controle do peso. Uma das substâncias mais utilizadas, atualmente, para potencializar a promoção de energia, em busca de estimular a prática de exercícios físicos, é a cafeína, que pode ser fornecida pelo consumo de guaraná em cápsulas ou pó. O Brasil é o único país a produzir guaraná em escala comercial. A semente de guaraná contém até 6% de cafeína, apresentando teores mais elevados do que o cacau e café. A cafeína é a principal substância pertencente ao grupo dos estimulantes do sistema nervoso central, com efeitos sobre o organismo para aumentar o estado de alerta e ativar o metabolismo de energia. Estudos demonstram que o guaraná também tem efeitos positivos sobre o metabolismo lipídico e no gasto de energia basal, contribuindo para a manutenção do peso.

Outro suplemento que garante energia de forma eficiente é a D-Ribose, que apresenta efeito no aumento da quantidade de compostos energéticos, auxiliando na ressíntese de ATP em menor espaço de tempo. Essa pentose é essencial na síntese de diversas estruturas do organismo humano, bem como extremamente necessária para a integridade e função celular. Seu uso como recurso ergogênico é fundamental para otimizar o gasto energético e contribuir para eliminar os quilos extras.

 

REFERÊNCIAS

 DODD, S. L. The role of ribose in human skeletal muscle metabolism. Med Hypotheses., Penrith, v. 62, n. 5, p. 819-824, 2004.

DÖLLE, C.; RACK, J. G.; ZIEGLER, M. NAD and ADP-ribose metabolism in mitochondria. FEBS J., Oxford, v. 280, n. 15, p. 3530-3541, 2013.

HALLER, C.A.; JACOB, P.; BENOWITZ, N.L. Enhanced stimulant and metabolic effects of combined ephedrine and caffeine. Clinical Pharmacology and Therapeutics, v. 75, p. 259-273, 2004.

MASHHADI, N. S. et al. Anti-Oxidative and Anti-Inflammatory Effects of Ginger in Health and Physical Activity: Review of Current Evidence. International Journal of Preventive Medicine, v. 4, suppl., 1, p. S36–S42, 2013.

PAGLIARUSSI, R. S.; FREITAS, L. A. P.; BASTOS, J. K. A quantitative method for the analysis of xanthine alkaloids in Paullinia cupana (guarana) by capillary column gas chromatography. Journal of Separation Science, v. 25, p. 371-374, 2002.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *